fbpx

Encante-se pela arquitetura da Ucrânia, Bielorrússia e Rússia em agosto 2020

Agosto 2020

Ucrânia

Maior país com território totalmente na Europa e 44º maior do mundo, a Ucrânia possui área de 603.700 km², um pouco maior que o estado brasileiro de Minas Gerais. Banhado pelo Mar de Azov, pelo Mar Negro e por vários rios, como Danúbio, Dnieper e Dniester, o país é conhecido como “celeiro da Europa”, devido à fertilidade de suas terras. 

Localizada na porção oriental do continente europeu, o Estado ucraniano faz fronteira com a Rússia, Romênia, Polônia, Moldávia, Hungria, Eslováquia e Bielorrússia. O território é habitado há cerca de 44 mil anos e acredita-se que esse é berço das línguas indo-europeias e da domesticação de equinos. 

Os roteiros na Ucrânia geralmente incluem as Sete Maravilhas da Ucrânia, monumentos culturais e históricos eleitos por votação virtual. Kiev, Lviv, Odessa e Donetsk são as principais cidades e essas são conectadas por uma extensa malha ferroviária. As viagens para o país são de ótimo custo-benefício.

Chegar à Ucrânia demora pelo menos 20 horas. Não há voos diretos, portanto as melhores opções incluem ao menos duas paradas. Os menores trajetos que decolam de São Paulo incluem dois voos, com escala em Amsterdã (Países Baixos), Paris (França) ou Istambul (Turquia). Outros pontos de partida comuns para chegar ao país são: Moscou e São Petersburgo (Rússia), Minsk (Bielorrússia), Frankfurt (Alemanha), Roma e Bolonha (Itália), Praga (Tchecoslováquia), Viena (Áustria) e Lisboa (Portugal).

A religião que predomina no Estado ucraniano é o Cristianismo Ortodoxo Oriental, dividido em três vertentes: Igreja Ortodoxa Ucraniana do Patriarcado de Moscou, Igreja Ortodoxa Ucraniana do Patriarcado de Kiev e Igreja Ortodoxa Autocéfala Ucraniana. Em seguida, a maioria segue a Igreja Católica Apostólica Romana. 

O clima na Ucrânia é continental úmido, com verões frescos a quentes e chuvosos, e invernos frios. A melhor época para visitar o país é o mês de agosto, visto que é as temperaturas são mais amenas, entre 12ºC até 28ºC, em algumas cidades.

Agosto 2020

Bielorrússia

Situada na Europa e sem saída para o mar, a República da Bielorrússia (ou Belarus), ainda não é um destino muito comum entre os turistas, mas deveria ser. Viagens para a Bielorrússia tem ótimo custo-benefício, visto que é possível hospedar-se em hotéis de alto padrão e comer em excelentes restaurantes com preços que cabem no bolso.

Minsk, Brest, Hrodna e Gomel são as principais cidades da Bielorrússia. Com mais de 5,5 mil km de malha ferroviária estendidos por todo o país, é possível conhecê-lao somente por meio de trens. A República da Bielorrússia faz fronteira com a Rússia, Ucrânia, Polônia, Lituânia e Letônia. Na divisa com o Estado polonês há a maior floresta nativa europeia, a Reserva Natural Belovezhskaya Pushcha.

No país de 207.600 km², obras arquitetônicas e museus são as principais atrações. Castelos, complexos e igrejas fazem parte do roteiro de turismo local. Chegar à Bielorrússia depende de pelo menos três voos ao ter Brasília como ponto de partida. O menor trajeto tem duração de 25 horas, com paradas em São Paulo ou no Rio de Janeiro, e em Frankfurt (Alemanha). Outras escalas mais comuns para chegar ao destino são: Moscou e São Petersburgo (Rússia), Barcelona (Espanha), Londres (Reino Unido), Roma e Milão (Itália), Paris (França), Istambul (Turquia) e Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos).

A melhor época para visitar a Bielorrússia é o verão, principalmente no mês de agosto o qual é fresco e úmido com temperaturas entre 12ºC e 22ºC. O país encontra-se na zona de transição entre os climas continental e oceânico. O cristianismo abrange 70% da população bielorrussa. Desses, 48,6% seguem o cristianismo ortodoxo e 13,2% o catolicismo. Apesar disso, o país não estabelece uma religião oficial.

Agosto 2020

Rússia

Com 17,1 milhões de quilômetros quadrados, a Rússia tem o maior território do mundo. Estende-se por dois continentes, Ásia e Europa, e tem fronteira com 16 países: Azerbaijão, Bielorrússia, Cazaquistão, China, Coreia do Norte, Estônia, Finlândia, Geórgia, Letônia, Lituânia, Mongólia, Noruega, Polônia, Ucrânia, Japão (pelo Mar de Okhotsk), Estados Unidos (pelo Estreito de Bering).

Devido a sua extensão, há grande diversidade biológica e geográfica. São 41 parques nacionais, 101 reservas biológicas e 40 reservas da biosfera da UNESCO. Tudo isso distribuído em quatro principais climas (ártico, subártico, subtropical e temperado) e em quatro principais biomas (estepe, floresta temperada, tundra e taiga).

As principais cidades da 12ª maior economia do mundo são Moscou, São Petersburgo, Sochi e Cazã. Chegar a elas demanda pelo menos 21 horas, visto que não há voos diretos saindo do Brasil rumo às terras russas. O trajeto de menor duração parte de Brasília, faz escalas em São Paulo e Frankfurt (Alemanha) antes de aterrissar no destino final: Moscou. O percurso com menos voos sai de Brasília, faz escala em Lisboa (Portugal) e desembarca também na capital russa, mas dura 31 horas devido à longa escala de 16 horas na capital lusitana. Outras escalas bastante comuns são Zurique (Suíça), Londres (Reino Unido) e Amsterdã (Países Baixos).

A Rússia tem tradição de excelência em artes, ciência e tecnologia. Isso pode ser evidenciado pelos balés Kirov e Bolshoi, pelos músicos Tchaikovsky, Stravinsky e Shostakovich, pelos escritores Dostoievski, Tolstoi e Pushkin. E também pelo primeiro voo espacial humano e pelo primeiro satélite em órbita.

Na Federação Russa, são quatro religiões oficiais: cristianismo ortodoxo russo, islamismo, judaísmo e budismo. A maioria da população russa é cristã ortodoxa, cerca de 41%. O mês de agosto é o mais recomendado para visitar a Rússia. O verão é uma época úmida e com temperaturas variando entre 12ºC e 24ºC.

Gostou desse roteiro?

Faça sua inscrição antecipada agora e garanta um bônus de EUR150
África do Sul e Namíbia 2020
Se você estiver interessado ou tiver qualquer dúvida, envie uma mensagem.
Estou muito interessado!
Enviar